quinta-feira, 21 de março de 2013

Pastor ligado a Marco Feliciano acusa CBN de ter recebido propina

A CBN desmentiu hoje em sua página no Facebook uma falsa informação que circula na internet sobre uma suposta entrevista do deputado federal Jean Wyllys (PSOL/RJ) à emissora em que o parlamentar teria defendido (?!!!) a pedofilia. Segue o comunicado:

"A CBN denuncia uma calúnia que vem circulando nas redes sociais contra a emissora. Trata-se de uma informação totalmente falsa sobre uma suposta entrevista do deputado federal Jean Wyllys na qual o parlamentar teria defendido a pedofilia. Tal declaração nunca foi feita na CBN."

Trata-se, evidentemente, de uma tentativa de desqualificar o deputado, um dos principais críticos da condução do pastor Marco Feliciano (PSC/SP) à presidência da Comissão de Direitos Humanos na Câmara. O boato teria se iniciado na página, também do Facebook, do pastor Calebe Soares, de São Gonçalo (RJ), apesar de a mentira ser um dos pecados supostamente combatidos pelos evangélicos. Não satisfeito, o pastor agora acusa a CBN de ter recebido propina do parlamentar para negar a entrevista que nunca aconteceu.


Minutos depois da repercussão, o pastor apagou a postagem.


Feliciano com os dias contados

Conforme antecipado ontem pela imprensa, Marco Feliciano deve deixar a presidência da CDH. O presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB/RN), o mesmo que determinou a eleição de Feliciano a portas fechadas, agora deu prazo até terça-feira para que o PSC substitua o pastor, que já deu declarações racistas e homofóbicas. O pastor da Assembleia de Deus já foi aconselhado inclusive por aliados a renunciar. Deputados de outras denominações evangélicas estão preocupados em ser incluídos entre os que defendem as declarações de Feliciano.
Postar um comentário