quinta-feira, 20 de junho de 2013

Abraji critica agressões a jornalistas por parte de ativistas

Nota oficial:

Abraji repudia novas agressões contra jornalistas
A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) repudia a ação de "pseudo"manifestantes que atacaram profissionais da imprensa nas ruas de São Paulo durante a noite de ontem (18).

Agressores hostilizaram uma equipe da TV Record aos gritos, depois a pedradas, e encerraram o ciclo de agressões com a queima de um veículo de transmissão da emissora.

Uma profissional da Band também foi atacada com um jato de vinagre no rosto durante a cobertura. Gritos contra meios de comunicação foram incorporados pelos manifestantes, que desde segunda-feira vaiam as equipes de televisão. A Abraji condena as ameaças e agressões que, nesta semana, partiram de pessoas que participavam das manifestações.

Atos de violência contra a imprensa colocam em risco o direito à informação de toda a sociedade. O trabalho de repórteres de quaisquer meios ou empresas é tão essencial à democracia quanto os protestos ora em curso.

Diretoria da Abraji, 19 de junho de 2013
Postar um comentário