segunda-feira, 17 de junho de 2013

Bala de borracha matou motorista em Goiânia

A Polícia Militar foi proibida de usar balas de borracha contra manifestantes hoje em São Paulo. Não sem tempo: ficou clara a barbárie contra, inclusive, jornalistas nos últimos dias. Aos que defendem tal arma, vale lembrar: elas matam, sim. Em 1999 o motorista de ônibus José Marcos Ferreira da Silva, então com 36 anos, foi morto pelo batalhão de choque da PM goiana dentro do campus da Universidade Federal de Goiás quando participava de um protesto pela implantação do transporte alternativo em Goiânia. O tempo passa; a memória fica.
Postar um comentário