quarta-feira, 12 de junho de 2013

Vídeo mostra jornalista sendo cercado, espancado e preso pela PM paulista quando cobria manifestação

Do Portal Aprendiz

Vídeo mostra jornalista do Portal Aprendiz sendo agredido ao ser preso em manifestação

Acaba de ser divulgado pelas redes sociais vídeo que mostra o momento em que o jornalista Pedro Ribeiro Nogueira, repórter do Portal Aprendiz, é detido pela Polícia Militar em São Paulo. As imagens deixam claro – a partir dos 35 segundos do vídeo – que Nogueira é cercado por um grupo de policiais e duramente agredido. 



O jornalista foi um dos profissionais da imprensa punidos pela polícia militar por exercer sua função de registrar os acontecimentos e reportá-los à sociedade. Ele cobria as manifestações contra o aumento das tarifas de transporte no centro de São Paulo e, como outros profissionais da Folha de S. Paulo, Portal R7, Brasil de Fato e outros veículos, foi detido.
Até o momento, o jornalista continua preso. Ele foi indiciado por crimes de dano qualificado e formação de quadrilha.

O portal aprendiz divulgou nota de repúdio contra a truculência da PM

Nota de repúdio ao ataque à liberdade de imprensa e à prisão do repórter do Portal Aprendiz

A Associação Cidade Escola Aprendiz declara publicamente o repúdio diante das agressões e prisões feitas a jornalistas na ocasião da cobertura do Ato Contra o Aumento da Passagem, organizado pelo Movimento Passe Livre.
Um dos atingidos foi Pedro Ribeiro Nogueira, jornalista do Portal Aprendiz. Na noite da última terça-feira, dia 11 de junho, ele foi ao Ato em São Paulo pautado para fazer a cobertura do protesto para o site, um dos braços de comunicação da Associação. Na ocasião, foi preso errônea e injustamente. O que vimos foi uma ação policial baseada na truculência e na violência, o que constituiu um abuso contra as liberdades democráticas e um ataque violento à liberdade de imprensa.

A ação contra os jornalistas de forma geral naquela noite constitui um ato de censura por parte do Estado e das forças policiais. Da mesma forma que não apoia os danos ao patrimônio público trazidos por parte dos manifestantes, o Aprendiz repudia o abuso de poder e o cerceamento da liberdade de expressão que foram flagradas por parte da polícia militar neste evento.  Lamentamos que, ainda nos dias de hoje, alguns jornalistas sejam calados forçosamente, vítimas de uma censura que parece ter sido herdada do tempos da Ditadura Militar. É o país inteiro que perde com isso.
Postar um comentário