segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Jornalistas da CBN Curitiba voltam ao trabalho

O jornalista Marcos Tosi acaba de informar ao vivo na CBN Curitiba que os funcionários da emissora decidiram retomar as atividades, suspensas desde a manhã. O protesto se deveu à posição adotada na semana passada pela direção da emissora de privilegiar um comentarista acusado de assédio sexual e dispensar o então diretor de jornalismo José Wille, responsável por uma investigação interna para apurar as denúncias feitas por estagiárias de jornalismo e funcionárias da empresa. José Wille colocou o cargo à disposição e foi dispensado. Hoje, outros dois jornalistas, Marcos Tosi e Álvaro Borba, âncora da programação da tarde, pediram demissão, o que provocou a suspensão da programação local da emissora.

A polêmica está sendo acompanhada pelo Sindicato dos Jornalistas do Paraná e já ganhou repercussão nacional. O Terceiro Caderno apurou que, ainda na semana passada, o comentarista acusado de assédio na CBN havia sido demitido da Gazeta do Povo. O acusado é amigo de um dos diretores da CBN Curitiba, o que lhe teria garantido, num primeiro momento, a proteção da empresa.

Às 14h10 desta segunda-feira, o chefe de Redação Marcos Tosi anunciou o retorno aos trabalhos após garantias da direção da CBN de abertura de diálogo para esclarecer a questão do assédio e não promover represálias contra os jornalistas que se demitiram ou protestaram contra as medidas.
Postar um comentário