terça-feira, 8 de abril de 2014

Prefeitura de Curitiba: aos amigos, tudo; aos inimigos, os rigores da lei

Lendo, ontem, na Gazeta do Povo, a coluna Entrelinhas surpreendi-me com a notícia de que o comerciante Gregório de Bem, que possui uma banca de jornais na rua Itupava, no Hugo Lange, havia sido notificado pela prefeitura de Curitiba por manter, em frente sua banca, mesas e cadeiras de plástico. O espaço, diz a nota, transformou-se em um ponto de leitura e bate-papo dos clientes e moradores vizinhos. Alegando tratar-se de utilização irregular da concessão, a Urbs recolheu as mesinhas.

Prefeitura não responde questionamento sobre painéis
O que me causou estranheza, porém, não foi o fato de a Urbs ter cumprido a lei sem apelar para o bom senso. Foi o fato de o mesmo poder público agir diferente em outros casos. Desde o dia 11 de fevereiro o blog aguarda uma resposta da Secretaria Municipal de Urbanismo (questionamento enviado via assessoria de comunicação da prefeitura) sobre painéis aparentemente irregulares instalados na avenida Manoel Ribas e na Via Vêneto, entre Santa Felicidade e Mercês, pela Associação Comercial de Santa Felicidade. (Antes, o mesmo questionamento havia misteriosamente desaparecido da página da prefeitura no Facebook, obra de um bug, segundo os responsáveis pelas redes sociais no município) Como não houve resposta, a conclusão a que se chega é de que os painéis são mesmo irregulares, mas a prefeitura não quer se indispor com os comerciantes da região, ao contrário do que ocorreu com Gregório de Bem. O que leva a uma segunda conclusão: aos amigos, tudo.
Postar um comentário