quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Após repercussão, prefeitura de Campo Mourão nega tentativa de censura a jornal

Em nota enviada à imprensa a prefeitura de Campo Mourão (PR) rebateu a denúncia de tentativa de censura ao jornal Tribuna do Interior, editado pela empresa gráfica J. B. Belga e Thomé Ltda. A polêmica começou no último dia 29, quando fiscais da prefeitura estiveram na sede do jornal, onde também funciona o parque gráfico, determinando a imediata suspensão das atividades, inclusive a impressão da edição da sexta-feira (30), sob a alegação de perturbação do sossego, denúncia que partiu de um morador vizinho à publicação. 

Para os diretores da Tribuna, porém, a real motivação foi uma série de reportagens publicadas pelo veículo sobre supostas irregularidades na gestão da prefeita Regina Dubay (PR). A administração de Regina está sendo investigada por um suposto "mensalinho", em que servidores municipais estariam sendo obrigados a devolver parte do salário. O Ministério Público também analisa a denúncia de perseguição política por parte da prefeita, que, recentemente, desapropriou três terrenos de um adversário político, a princípio, sem embasamento legal. 

 Na nota, a  prefeitura alega que "não existe a menor possibilidade de que o município esteja praticando qualquer ato de perseguição ou retaliação a este ou aquele órgão de imprensa, até porque a empresa notificada não se trata de órgão de imprensa e sim a atividade gráfica". 

Diz ainda: "Desta forma afirmamos com a maior tranquilidade que o ato de notificação da empresa J. B. Belga e Thomé Ltda., está dentro dos parâmetros legais e pertinentes da atividade da administração publica, assim como a outros estabelecimentos que costumeiramente temos realizado no intuito de manter a ordem e o cumprimento das medidas administrativas, dentro do principio da ampla defesa e do contraditório para que empresa possa se adequar as normas técnica, o que o órgão de imprensa não tem oportunizado a atual gestão, divulgado de forma sorrateira sem o clivo do contraditório e sem assinatura de jornalista responsável as matérias política de nossa cidade".

A atitude da prefeitura, porém, denunciada pela própria Tribuna, gerou repercussão nacional e protestos de entidades patronais e de jornalistas, o que provocou a divulgação da nota pela administração municipal.
Postar um comentário