segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Escola de Michelzinho privilegia esportes e artes

Como convém a toda mulher bela, recatada e do lar, Marcela acompanha à distância os homens da casa
Na contramão do que o governo Temer impôs aos demais jovens estudantes brasileiros – o fim das artes e educação física no ensino regular -, a escola em que seu filho caçula, Michelzinho (7), estuda não abre mão de educação física e atividades artísticas. Com mensalidade em tornode R$ 4 mil, a escola, “sem fins lucrativos”, afirma, em seu site, que o rigoroso currículo “é complementado por princípios morais, serviço, esportes e artes“.

A Escola das Nações, localizada em área nobre de Brasília, oferece ainda ensino bilíngue a todos os seus estudantes. No currículo do ensino médio, destacam-se disciplinas como História da Arte e Artes Visuais. Atividades esportivas aparecem em todas as etapas do ensino, tanto como atividades curriculares quanto opcionais – ou “after school”, como prefere a escola.

Ao contrário do que exige a intervenção da Reforma Alexandre Frota, que quer proibir o ensino de grandes pensadores aos estudantes, na escola de Michelzinho “os alunos são desafiados e apoiados no desenvolvimento de níveis profundos de pensamento e no uso produtivo de conhecimentos e capacidades”.

Na escola de Michelzinho, não vale a reforma Alexandre Frota




Postar um comentário