quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Jornalista do "Chupa, Folha", vence o jornal na justiça

O jornalista Pedro Ivo Thomé, ex-obtuarista da Folha de S.Paulo, venceu na justiça a ação que o jornal movia contra ele por ter criado o acrônimo "Chupa Folha" com as iniciais dos parágrafos do último texto que publicou no veículo. A decisão é da 5ª Turma do Tribunal Regional de São Paulo.

A despeito do espaço escolhido pelo jornalista para sua manifestação contra a demissão pelo jornal, o desembargador José Ruffolo lembrou que a expressão "chupa" já foi utilizada em outros momentos pelo veículo e, portanto, não seria ofensiva. "Aliás, parece-me que a Folha não se incomoda tanto com a expressão. Um de seus colunistas (Gregório Duvivier) a usou tranquilamente e em letras garrafais no título 'Chupa, Dado', publicado pelo jornal em 20 de outubro de 2014. Ou seja, a Folha se ofende com o Chupa, e o tal de Dado, não?”, questionou Ruffolo.

A Folha ainda recebeu uma reprimenda dos desembargadores: "é incoerente que o veículo de comunicação vete a 'liberdade de expressão' do réu quando a atitude o desagradou e não está seguindo a sua parcial visão de liberdade”.

O jornal ainda terá que pagar os honorários advocatícios de Thomé.

Mais informações no Comunique-se.
Postar um comentário