segunda-feira, 13 de maio de 2013

Tratamento avançado para hérnia de disco chega a Curitiba

Três ou quatro anos atrás tive uma séria crise de coluna que me deixou alguns dias de cama e outros tantos me arrastando por aí. Culpa de uma hérnia de disco antiga que veio se agravando ao longo dos anos. Indicaram-me o ortopedista Sérgio Mulinari. Fui, consultei e recebi a indicação de tratamento: fisioterapia. Na avaliação de Mulinari, a cirurgia não era indicada naquele momento: "As técnicas evoluem muito rapidamente e daqui a poucos anos pode surgir um novo método que torne essa cirurgia mais fácil e eficiente", disse. "Melhor esperar". Pois aí está: dias atrás recebi a informação de uma nova técnica, já aplicada em Curitiba, que reproduzo abaixo.

Esperança no tratamento de hérnia de disco
No Brasil, a hérnia de disco atinge cerca de seis milhões de pessoas

Um novo tratamento minimamente invasivo para hérnia de disco lombar chega a Curitiba - a discectomia percutânea ou descompressão de canal medular endoscópica. Atualmente este tratamento é o mais avançado no mundo.

No Brasil, a hérnia de disco atinge cerca de seis milhões de pessoas, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A faixa etária de pessoas atingidas pelo problema é entre os 25 e 45 anos de idade.

A doença é causada pelo deslocamento de disco que fica entre as vértebras da coluna. “A finalidade destes discos é proteger a coluna dos impactos e absorver os choques”, explica o ortopedista do Hospital Nossa Senhora das Graças, Sérgio MulinariJá a dor acontece quando a inflamação comprime o nervo ciático, e uma das principais queixas dos pacientes são: dor intensa e sensação de formigamento irradiada pelas costas.

A nova técnica, realizada no HNSG, é indicada para os pacientes com hérnias de disco, estenoses de canal medular e lesões compressivas como cistos sinoviais. “É utilizada uma cânula de cinco milímetros com uma câmera dentro, com a qual podemos liberar nervos comprimidos na coluna sem lesar músculos e ligamentos”, conta.

A discectomia percutânea une várias tecnologias de ponta em um único procedimento e permite a realização do tratamento completo do disco herniado. “O procedimento é guiado por endoscopia de microfibra-óptica e imagens de raios X, o que permite segurança e eficiência no resultado”, destaca o Dr. Mulinari.

O paciente recebe uma anestesia local, em média o mesmo volume de uma anestesia de dentista e alta hospitalar pode ser feita no dia. “A anestesia é muito suave, a lesão de tecidos na coluna é muito pequena e a reabilitação muito mais rápida”, ressalta.
Postar um comentário