quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Campanha incentiva cidadão a se manifestar pelas redes sociais

Pra mim #cidadaniaé não se apossar de instituições públicas como se fossem privadas.

Do site do Ministério Público do Paraná


Movimento lança campanha interativa sobre cidadania
O Movimento Paraná Sem Corrupção, coordenado pelo Ministério Público do Paraná, está lançando a campanha “Cidadania é para todos”. Com peças publicitárias para TV, rádio, sites, além de mídia exterior espalhada pelas ruas de Curitiba e de algumas cidades do interior do Paraná, o Movimento pretende instigar uma reflexão: o que é cidadania para você?

A população poderá participar da campanha por meio das redes sociais. A ideia é que os usuários do Facebook e do Twitter, por exemplo, escrevam o que entendem por cidadania, utilizando a hashtag #cidadaniaé. Frases como “#cidadaniaé poder cobrar seus direitos mas ter plena consciência dos seus deveres”, “#cidadaniaé estacionar na vaga certa” e “#cidadaniaé usar fones de ouvido no ônibus” já estão circulando nas redes. 

“A campanha está no começo e já é possível identificar como as pessoas percebem a cidadania no cotidiano. Quem respeita os espaços e as pessoas, preza a boa educação e adota atitudes corretas no seu dia-a-dia, certamente pratica a cidadania não só nos pequenos, mas também nos grandes atos”, ressalta o promotor de Justiça Eduardo Cambi, coordenador estadual do Movimento. 

Com a hashtag #cidadaniaé, ainda é possível postar vídeos, desenhos, charges, fotos e outras formas de manifestação sobre o tema da campanha. Alguns cartazes produzidos por alunos da rede pública de ensino, durante atividades realizadas pelo Instituto GRPCOM, no ano passado, também ilustram a página do projeto.

O jogador de futebol Paulo Baier, o ator paranaense Diogo Portugal e outros voluntários gravaram vídeos em apoio à campanha, em que destacam a importância da adoção de atitudes cidadãs no dia-a-dia.

Todas as manifestações podem ser conferidas no site do Movimento: paranasemcorrupcao.org.br


Leia a reportagem completa aqui.
Postar um comentário