quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Especialista defende trabalho comunitário obrigatório para crianças

Sue: voluntariado obrigatório para crianças (F: Divulgação)
Após as intensas discussões provocadas entre internautas pela notícia divulgada por vários veículos de comunicação essa semana de que, no Japão, crianças e jovens estudantes limpam até banheiro para aprender, entre outras coisas, o valor do patrimônio público, agora uma especialista em gestão ambiental defende trabalho comunitário obrigatório para o público infantil.

A sugestão é da norte-americana Sue Gardner, diretora do Programa de Gestão de Parques Golden Gate (EUA). Em palestra durante a oitava edição do Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação (VIII CBUC), realizado em comemoração aos 25 anos da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, a especialista, que fez trabalhos voluntários na adolescência, defendeu que a escola obrigue o aluno a participar de programas comunitários. “Para que a conservação da natureza seja prioridade na sociedade, é preciso que ela faça parte da vida dos jovens e crianças. Por isso, sou grande defensora de integrar serviços sociais obrigatórios nos currículos escolares”, afirma.

A princípio, a diretora refere-se a atividades voltadas ao meio ambiente, sua área de atuação. Mas dá dicas de como a regra poderia se aplicar a outros setores: oferecer um senso do propósito; trabalhar em equipe; oferecer incentivo econômico (mesmo que pequeno); incluir um componente de aprendizado; integrar trabalho e diversão; e oferecer desafios físicos e mentais. Segundo ela, oferecer um senso de propósito é importante porque ele permite que os jovens vejam a importância do seu trabalho e como eles podem fazer a diferença. 

No Parque Golden Gate, apenas em 2014, 26.500 voluntários e estagiários trabalharam 450 mil horas, o equivalente a 240 funcionários em período integral. Esses mesmos voluntários no mesmo período plantaram mais de 33 mil plantas nativas e coletaram mais de 29 mil guimbas de cigarro em toda a costa do parque. O Golden Gate, localizado em São Francisco, na Califórnia, é o maior parque urbano no mundo, com mais de quatro quilômetros quadrados, recebendo mais de 13 milhões de visitantes anualmente.

A diretora do programa de gestão de parques ressaltou a importância do papel que cabe a cada setor da sociedade. “No caso do governo, minha sugestão é desenvolver mais programas de educação ambiental nos sistemas escolares, começando com crianças bem novas e deixar que elas tenham essas experiências por si mesmas”. Sue destaca que as ONGs e instituições de diversos setores podem desempenhar importante função como parceiros oferecendo financiamento de programas, orientação e oportunidades de emprego para jovens.

Com informações da assessoria.
Postar um comentário