segunda-feira, 11 de junho de 2018

Professores do Basileu França sem salários mais uma vez

Como tem sido rotina ultimamente, os professores do Instituto Basileu França estão novamente com os salários atrasados. O Centro de Gestão em Educação Continuada (Cegecon), OS que gere o Basileu, alega aos professores atrasos nos repasses por parte do governo do Estado. No mês passado, professores chegaram a paralisar as atividades em protesto pelos constantes atrasos nos salários, mas o problema persiste.

O Cegecon já foi inclusive autuado pelo Ministério do Trabalho, como informa o promotor Fernando Krebs em seu perfil no Twitter, por desrespeitar a legislação trabalhista. No termo assinado pelo auditor do Trabalho Benício Ribeiro Franco Neto "foram constatadas diversas infrações à legislação trabalhista". Funcionários ouvidos pelo fiscal relataram ainda "situações de inadimplência salarial, fornecimento do vale transporte e quitação de verbas rescisórias". O documento diz ainda que "a auditoria prossegue em virtude de estar em curso procedimento de apuração de débito ao FGTS, abrangido o período de agosto/2017 a março/2018".

O pagamento de trabalhadores, de acordo com as leis trabalhistas, deve ser efetuado até o quinto dia útil do mês subsequente.

Veja o relatório:



(*) Atualizado às 13h55


Postar um comentário