segunda-feira, 3 de abril de 2017

Folha de S. Paulo é condenada por omitir nome de jornalista em reportagem premiada


A Folha de S. Paulo foi condenada por danos morais por omitir nome da jornalista e diagramadora Renata Maneschy como coautora da premiada reportagem Boyhood Bolsa Família. O especial veiculado em 2015 foi vencedor do Prêmio Esso de Jornalismo como a “Melhor Contribuição para Imprensa” no ano e, em seguida, conquistou o Grande Prêmio Folha.

A decisão de condenar o veículo de mídia foi da juíza Daniela Mori, da 89ª Vara do Trabalho de São Paulo. De acordo com a magistrada, “não pode um meio de comunicação de notória importância no país, deturpar a verdade dessa forma”. Assim, ficou decidido que o impresso deve pagar R$ 30 mil pela conduta e corrigir os arquivos e registros do jornal para constar a informação de que Renata participou da reportagem especial Boyhood Bolsa Família, sob pena de multa diária de R$ 10 mil.

Leia a matéria completa no Comunique-se.
Postar um comentário