terça-feira, 23 de maio de 2017

Jornalista Claudio Humberto desmente denúncia de extorsão da JBS

O jornalista Cláudio Humberto, acusado pelo diretor de relações institucionais do grupo J&F – que controla a empresa JBS -, Ricardo Saud, de extorsão, rebateu a denúncia. Segundo Saud, Humberto cobrava R$ 18 mil mensais para evitar notícias negativas contra o grupo. O caso foi revelado pela Folha de S. Paulo.

Em reportagem do Diário do Poder, site em que escreve, o jornalista afirma que os R$ 18 mil eram fruto de contrato publicitário, solicitado pela própria JBS. Ainda de acordo com a reportagem, Saud é quem estava incomodado com a postura crítica de Cláudio Humberto em relação ao grupo empresarial.

Saud, por sua vez, afirmou em depoimento ao Ministério Público que, após uma nota publicada pelo colunista o chamando de "o homem da mala", numa referência a possíveis negociações com políticos, após uma visita a Renan Calheiros, foi aconselhado pelo próprio senador a negociar com Humberto. “O próprio Renan disse: ‘Ele fez isso para chamar vocês lá para um acerto. Vai lá e dá um dinheirinho para ele que resolve. Ele vive disso”, disse Saud.

Para Cláudio Humberto, o comportamento de Saud é uma vingança contra as denúncias publicadas pelo jornalista. A coluna de Cláudio Humberto, após a reportagem, traz inúmeras postagens contra o grupo JBS.
Postar um comentário