terça-feira, 6 de junho de 2017

VIAGEM A CUBA: O aeroporto José Martí e o visto para entrar no país

O centro do poder cubano em Havana
O desembarque e o embarque do aeroporto Internacional José Martí, em Havana, parecem pertencer a dois aeroportos diferentes. O embarque, apesar de não se comparar ao de muitos outros aeroportos, tem o que deve ter: casas de câmbio, lojinhas, um modesto duty free, duas ou três lanchonetes em que você encontra sanduíches simples, água, café, cerveja e refrigerante. Não espere mais do que isso. Em alguns momentos, nem isso.

Já o desembarque é uma confusão, ao menos na época do ano em que chegamos, final de dezembro, quando os turistas se aglomeram. Lá, você tem que dividir espaço com as centenas de cubanos que chegam com produtos importados. Já a imigração é bem rápida e sem burocracia, basta apresentar o passaporte e o visto, ou a tarjeta turística, como eles chamam, e receber um carimbo rosa.

(A propósito, o visto você pode solicitar pessoalmente em Brasília e São Paulo ou pelo correio, nesse caso, bem mais caro. Você pode imprimir o formulário e obter informações neste site e, dependendo do estado em que mora, enviar a documentação para a embaixada ou o consulado).

Vista do Malecón a partir do Hotel Nacional
Bem, tivemos a infelicidade de ter nossa bagagem extraviada. Foram cerca de quatro horas no aeroporto após o desembarque em busca da mala onde estavam minhas coisas, da Aline e do Théo. Uma fila enorme para registrar o extravio. Duas funcionárias simpáticas porém exaustas em uma salinha para atender um monte de gente que também perdeu a bagagem - voamos Latam. Um comprovante emitido em impressora matricial em uma folha de papel cortada estreitinha para economizar. Mas, apesar da desconfiança, no dia seguinte o comunicado estava no sistema online de rastreamento da Latam.

Depois de todo esse tempo, o taxista que haviam enviado para nos esperar (a Ana providenciou pra gente) evidentemente tinha ido embora. Foi quando encontramos um por conta própria e passamos o maior susto de nossas vidas, situação que eu conto no próximo texto.

LEIA MAIS SOBRE VIAGEM A CUBA
Postar um comentário