quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Em biografia, Soninha fala sobre romance com morador de rua

O que explica essa sua paixão”? Ouço isso bastante. Sei lá. Nunca se sabe explicar por que uma pessoa nos apaixona e outra não.
Outras vidas explicam.
Todas as conexões
são de outras vidas”.

Soninha Francine já viveu muitas vidas – e não cansa de nos surpreender. Atrevida, feminista, jornalista, ex-VJ da MTV, budista, ela se apaixonou por um morador de rua, e por essa paixão foi até o fim! A história desse amor tão improvável, entre uma mulher de classe média e um sem-teto alcoólatra da cidade de São Paulo, é um dos relatos do livro Dizendo a Que Veio, lançamento da Editora Tordesilhas.

Soninha e a atração por "feios e sujos" (Foto: Divulgação)
Neste livro, Soninha revela sua irresistível atração pelos “feios e sujos”, e conta os bastidores de seu convívio com protagonistas da política brasileira, como José Serra e João Doria. A pressão e as lutas internas pelo poder na Prefeitura de São Paulo são alguns dos episódios relatados de forma aberta e surpreendente.

Com uma narrativa leve e fluída, que prende a atenção do leitor do começo ao final do livro, a obra nos apresenta à essa forte personalidade que ficou marcada por fatos polêmicos como, por exemplo, quando foi capa da revista Época com a manchete “Eu fumo maconha”, mas que também é extremamente humana, capaz de se apaixonar pelo homem mais improvável.

Em Dizendo a Que Veio, Soninha revela que ser feminina tem mais a ver com a capacidade de transgredir limites. Ao ir além, enfrentar preconceitos e expandir possibilidades para todos, assume sua luta pela evolução da espécie: “nossa história darwiniana não é uma narrativa de adaptação, e sim uma história de desafio e destemor”.

FICHA TÉCNICA:
Título:  Dizendo a que veio
Autora: Soninha Francine
Nº de Páginas: 176
Preço: R$ 29,90

(*) Da assessoria de imprensa
Postar um comentário