Mostrando postagens com marcador impeachment. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador impeachment. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Impeachment de Bolsonaro é o assunto mais comentado no Brasil e o 4º no mundo no Twitter


Em mais um dia de trapalhadas no governo, com a divulgação de um texto de autor "desconhecido" por Jair Bolsonaro e seus aliados, o impeachment do presidente ocupa o primeiro lugar entre os assuntos mais comentados no Brasil no Twitter. A hashtag #ImpeachmentBolsonaro também é o 4º assunto mais comentado no mundo neste momento.

O texto, endossado por Bolsonaro em entrevista, ataca o Congresso, empresários e até os militares, que compõem boa parte do governo.

O enfant terrible da direita, Reinaldo Azevedo, afirmou hoje em sua coluna na Folha que o tema já entrou no radar do país.

domingo, 24 de junho de 2018

Deputado que votou "sim" no impeachment em homenagem à "família" dá calote em travestis

O deputado federal do Partido Progressista do Rio Grande do Sul José Otávio Germano se envolveu em uma confusão por suposto calote a duas travestis na última sexta-feira, 22. Ele foi acusado pelas transsexuais de não pagar uma dívida após realizar um programa. As duas fizeram um protesto em frente ao prédio onde mora o parlamentar em Porto Alegre. A confusão foi gravada em vídeo por vizinhos, que chamaram a polícia.

No vídeo, é possível ouvir as travestis contando a preferência de Germano - melhor você mesmo ouvir. "Fazer programa ele adora", diz uma delas. "Agora, pagar nosso dinheiro ele não quer?" As trans afirmam ainda ter cópia das mensagens trocadas com o deputado convidando para o programa.


Soldados da Brigada Militar negociaram com as travestis, repassaram dinheiro a elas a pedido de Germano e a confusão foi encerrada mediante promessa de pagamento do restante posteriormente. A PM gaúcha está investigando a participação dos policiais no caso, por achar "estranha" a atitude deles na negociação.


Germano é da ala conservadora da Câmara. De discurso moralista, ao votar pela derrubada de Dilma Roussef da Presidência da República em 2016, disse que o fazia em "homenagem à família". Germano ainda é réu em duas ações da Lava Jato.

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Movimento República de Curitiba quer impeachment de Gilmar Mendes

Gilmar Mendes é alvo de 5 pedidos (F: Agência Brasil)
A jornalista Elisa Robson e pelo empresário Paulo Generoso, do Movimento República de Curitiba, protocolaram no final de 2017 no Senado um pedido de impeachment do ministro do STF Gilmar Mendes. O documento, o sexto apresentado à Casa, recebeu o reforço de de um abaixo-assinado virtual com 1,7 milhão de apoios.

De acordo com o site Congresso em Foco, "o documento aponta o que os autores da ação consideram conduta incompatível de Gilmar com a honra, a dignidade e o decoro de suas funções; o exercício de atividade político-partidária; a prática de atitude patentemente desidiosa no cumprimento dos deveres do cargo; o proferimento de julgamento quando deveria se declarar legalmente suspeito na causa, e o estabelecimento de relações com investigados. (...) Além de Gilmar, também são alvos de pedido de impeachment os ministros Dias Tóffoli e Ricardo Lewandowski".

Dos outros cinco pedidos de destituição de Gilmar Mendes, dois foram rejeitados monocraticamente pelo presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE).

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Vomitaço: Temer constrange presidente chinês e recua na provocação a manifestantes


O primeiro grande constrangimento internacional de Michel Temer se deu em sua primeira agenda fora do país. E o aparente incômodo do peemedebista nas fotos  oficiais no encontro do G-20, na China, tinha razão de ser. Sua foto com o presidente anfitrião Xi Jinping na página oficial do G-20 no Facebook recebeu mais de 189 mil manifestações. A esmagadora maioria com um emoticon literalmente vomitando.

Temer pode fingir que não se importou. Mas submeter um dos maiores líderes mundiais a este vexame, sem nenhuma sombra de dúvida, coloca o atual mandatário brasileiro como persona non grata em futuros encontros internacionais. Nada de se admirar se tais encontros forem reduzidos, ao menos, momentaneamente.

Dentro do país, a situação não é muito diferente. Depois de provocar os brasileiros alegando que os protestos contra sua presença no Planalto eram coisa de 40 pessoas, Temer foi obrigado a assistir, ainda que de longe, as ruas do país serem tomadas por pessoas pedindo eleições diretas. Coube ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, ainda na China, admitir que o protesto foi "substancial". Cientistas políticos já avaliam que a provocação e a violência policial, especialmente a paulista, contra os manifestantes, com tiros e atropelamentos, pode dar ainda mais combustível para as massas.

A consequência disso, como não poderia deixar de ser, é que já tem político que marchou nas trincheiras da derrubada de Dilma Rousseff junto com o vice afirmando que, se as manifestações se intensificarem, não será surpresa a adesão dos parlamentares à ideia de novas eleições. "Deputado não fica com governo fraco", disse-me um desses políticos.

Enquanto isso, novos protestos estão sendo agendados pelo país. Saber lidar com eles é a única chance de Temer se segurar no posto que conquistou de forma pouco agradável à democracia.

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Bares de Curitiba vão transmitir votação do impeachment

Uma final de Copa do Mundo. É assim que a Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar) define a votação do impeachment no domingo. E, nesse clima, vejam só: a votação vai ser transmitida ao vivo por uma série de estabelecimentos em Curitiba.

"Para nós é final de campeonato. É um momento de valorização de nosso setor que está sempre antenado na situação do Brasil. Além de oportunidade de interagir com as pessoas, e conhecerem mais a política, a importância da democracia e seus instrumentos legais”, diz Fábio Aguayo, presidente da entidade.

Confira abaixo os bares que irão transmitir. A lista será atualizada, segundo a Abrabar, no site da Associação: www.guiaabrabar.com.br 
– Fita Crepe Bar:  Fica na Rua Itupava TVs ligadas (a favor do impeachment)
– Zapata: Fica no Centro Civico e Batel : TVs ligadas (a favor do impeachment)
– Taj Bar: Fica no Batel TVs ligadas (imparcial)
– Santa Marta Gastronomia e Entretenimento: Fica no Batel TVs ligadas (imparcial)
– Claymore Higway Hamburgueria: Fica no Cabral TVs ligadas (imparcial)
– Hotel Curitiba Palace: Fica no centro TVs ligadas (imparcial)
– Hotel Curitiba Slim: FicaTVs ligadas (imparcial)
– Restaurante Mar & Sol Curitiba: Batel transmite a partir das 11h (imparcial)
- Citra Bar na Itupava Alto da XV a partir das 16hs (Pró)
– BarBaran: Centro a partir das 16h (imparcial)
– Empório Santo Mé: Bacacheri  a partir das 16h (imparcial)
– Aurora Bar : Centro a partir das 17h até o final. (imparcial)
– Abaré Pizzarias Champagnat: TVs ligadas (imparcial)
– JPL Distrito 1340 no Mossungue transmite a partir das 15h (imparcial)
– JPL Batel: transmite a partir das 18h (imparcial)
– Toca da Coruja: Bigorrilho  transmite a partir das 15h (imparcial)
– La Casa Del Tabaco (Shopping Batel): transmite a partir do meio dia. (imparcial)
– Silzeus: transmite a partir das 17h até o final. (imparcial)
– Corrientes 348: Batel TVs ligadas (imparcial)
– Hamburger Sub Ahú: das 17h em diante. (imparcial)
–  Churrascaria Fogo Forte: das 11h30 às 16h (imparcial)
– Morada do Gourmet: Champagnat TV com a transmissão ao vivo, entre 11h30 e 15h30. (imparcial)
-  Charles Burguer - Bigorrilho das 16hs ( pró)
-Canabenta Bar - a partir das 16hs (Imparcial)
– Restaurante Hoshi:Água Verde - o horário do Hoshi aos domingos é do meio-dia às 16h (às vezes mais. Até o último cliente ir embora). Durante esse horário as TVs ficam ligadas na votação. (imparcial)